Caravan Diplomata 1985. A dama mais bonita daquele baile.

No ano de 1985, a GM lança uma nova vida para Opala e Caravan.

Os Opalas agora contam com itens considerados de luxo, que ainda hoje no mercado nacional são cotados como opcionais em carros de entrada e grande maioria dos médios, algo que a Ford trouxe no Del Rey bem antes, o trio elétrico.

Até 1984, os itens eletrônicos que o opala tinha era um porta malas elétrico, temporizador do para-brisa e o radio basicamente.

Para 1985, entra em cena, Vidros elétricos, retrovisor elétricos, travas das portas automática, o belo relógio digital entre outros detalhes, entrava em cena polemicas calotas plasticas, farol de milha acoplado nos faróis para a versão diplomata, também toda carroceria recebeu uma nova acústica, eles ficam mais silenciosos, uma acústica interna muito mais favorável ao som, que agora começava a ser bem visto pela GM, assim como uma grande ajuda no Ar-condicionado, com menos calor no interior do veiculo, necessitava menos tempo para gelar mais.

A GRANDE DAMA, desse ano foi a CARAVAN DIPLOMATA, até então ela só vinha na versão comodoro, o opala já vinha a 5 anos sendo vendido como opcional Diplomata. TUDO que estava ao alcance do dinheiro no brasil, estava nessa perua caríssima derivada do Opala.

Um detalhe importante de lembrar, é que as espumas dos bancos do Opala, eram fabricadas pela Probel, não é raro desmontar um banco de Opala e achar uma etiqueta ”Probel” então, usem isso como explicação para quem pergunta:

O opala é um carro confortável?  É altamente capotável em longas viagens, os navegantes dormem.

  • Um teste realizado no ano de 1989, ela foi considerada MARAVILHOSA pela sua piloto que levou o carro por quase 300 voltas, bailou em cima dos outros nacionais como a senhora perua, a engenharia GMB foi responsável por fazer pouco mais de 1200 KG não precisar de NENHUMA troca de pneu em quase 300 voltas a mais de 120 km/H, enquanto a perua da VW, precisou de 2 trocas, o que não seria aceitável já que era um projeto 20 anos afrente.

Nascia também o motor 4100 álcool, que só era disponível até então nos motores 4 cilindros, esse mesmo ano basicamente para a linha 86, a GM fez um chamado, um Recall para trocar as calotas plasticas dos Opalas e Caravan Diplomata equipados com cambio Automático e motor de 6 cilindros por rodas Ralinho, por causa de um Superaquecimento nos freios, o que veio a calhar MUITO bem, já que a critica em cima das calotas foi muito grande, calotas ainda ficaram nos diplomatas até 1986, sendo vendidas também as ralinho, quando em 1987, com o comercial ” Andante fortíssimo’ lançou definitivamente como de serie as ralinhos para os Diplomatas.

  • 1985, foi um novo ano para o Opala, a partir dai, seu preço começou a subir, na contramão das suas vendas que não eram tão boas, porem se manteve firme no status, até melhor que nos anos passados. Os diplomatas desse ano são chamados de Opala de óculos, também são considerados se não a melhor safra do Opala, a qualidade dos tecidos, o isolamento da carroceria, a geometria da suspensão, o sistema de som, afinal, esse ano ele vestiu seus trajes de Gala.

Em 1986, todo o interior receberia nova grafia, novos rádios, velocímetro maior, os diplomatas passavam a ter relógio digital que antes não tinham por que o radio já tinha relógio, assunto para a próxima publicação.

 

Fonte:

Quatro rodas

Ademir Silva.

Revista motor 3

 

Produção: Pedro callou.

 

 

Túnel do Tempo! 55 fotos dos Opalas que marcaram presença nas competições Divisão 3 e Stock Car

Túnel do Tempo! 55 fotos dos Opalas que marcaram presença nas competições Divisão 3 e Stock Car

Túnel do Tempo! 55 fotos dos Opalas que marcaram presença nas competições Divisão 3 e Stock Car

Túnel do Tempo! 55 fotos dos Opalas que marcaram presença nas competições Divisão 3 e Stock Car